segunda-feira, 19 de março de 2012

Menina que caminha



Menina que caminha descalça, na grama verde, sente nos pés o frescor da terra do amor.
Terra que te gerou
E te amou
Desde o primeiro dia
De tua existência.

Terra sente a alegria de tua presença,
Mas também sente a tristeza
De tua ausência.

E com toda a certeza
Que a terra te quer
Sempre por perto
Para não sentir
O aperto
Dentro do seu existir,
Ao te ver desaparecer
Diante de sua presença
A pureza de teu coração.

Diante de tua ausência
A terra sente a tua falta
E todo anoitecer
Ela sonha com a tua volta.

A todo amanhecer
Ela corre porta fora
Só para te ver
É quando ela se recorda
Que foste embora.

Diante da tua ausência
A terra sente saudade
Da presença
Da tua bondade
E do teu carinho
Que a ajudava
Em seu caminho
A amenizar a dor
De todo o pecador.

Diante de tanto sofrimento
A terra não perde a esperança
Nem por um momento,
De voltar a sentir
A tua presença
Para sempre te amar
Como sempre foste
Uma menina
Que ilumina
A terra e o céu
Com a luz
Da pureza
De teu coração
Dando-nos a certeza
Que nunca vamos ficar
Sem pão
E sem o perdão
Nosso irmão.

Menina que agora
Não vais mais embora
Pois vais aqui ficar
Para nos ensinar
A nunca mais pecar.

Menina que nos diz
Que sou um aprendiz
De minha vida.
Que para sentir
Sempre alegria
Devo aprender a dividir
O pão de cada dia
A sempre perdoar
Para todo sempre amar
Sem medo de me machucar.

Menina que me fala
Para não fazer a mala
Toda a vez que ver
A grade da maldade
Diante ou dentro do meu ser.
Pois ao centro do descrer
A bondade é muito mais forte
Que toda a crueldade.

Menina
Que me ensina
A compreender
Que preciso me arrepender
Para poder ver
Lindas flores
Renascendo dentro do meu ser
Vencendo a grade
Da maldade,
Me mostrando
A liberdade
De poder sentir
A felicidade
Do meu existir.

Sou a menina
Que a terra gerou.
Sou a menina
Que a terra tanto amou.

Sou a menina
Que um dia
A terra abandonou.

Sou a menina
Que se contagiou
Com a maldade
E crueldade
Que o mundo me mostrou.

Sou a menina
Que fui embora
Sem ter hora
Para retornar
Ao seu lar.

Sou a menina
Que tudo tinha
E que tudo perdeu
Porque não entendeu
Que para ser feliz
Precisa ser
Um constante aprendiz
Do amor.

No entanto foi preciso
Sentir a dor
Da saudade
Para reencontrar
A felicidade.

Com toda a certeza
A Felicidade está na pureza
Do coração
De toda a criança.

É preciso manter viva
É preciso manter acesa
A chama da esperança,
De que um dia
Sentiremos a alegria
De sentirmos a presença
Do coração puro
de uma criança
Dentro de um corpo maduro.

13 comentários:

  1. OLA..

    amo andar descalça.....

    esta energia que em da terra nos fortalece sempre..

    bjs

    ResponderExcluir
  2. Linda menina em tua poesia e inspiração!beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  3. Oi Maria Alice
    Parabéns pelo linda poesia. Quanto talento com as palavras.
    Um encanto.
    Bjo e boa tarde.

    ResponderExcluir
  4. Perfeito!

    Se nós ampliássemos os nossos agradecimentos como
    exageramos as lamúrias pelas nossas tribulações,
    essas certamente seriam diminuídas."
    Horace Mann


    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Alice,poesia maravilhosa que emociona do fundo da alma!Linda demais,amiga!Bjs e boa semana!

    ResponderExcluir
  6. Quero sempre manter dentro de mim a alegria da menina - que um dia fui e ainda sou - para poder caminhar sobre a grama verde, sujar meus pés e ser feliz!

    Uma excelente semana!
    http://pequenocaminho.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Querida Maria Alice!
    Amo andar descalça na grama!
    É incrível mais sinto o frescor da terra, do amor... Isso é maravilhoso! Obrigada por partilhar esse belíssimo post.
    Abraços! Uma semana abençoada e feliz pra ti.

    ResponderExcluir
  8. Preciosa y Entrañable Poesía, llena de inocencia y belleza.
    Un abrazo, Maria Alice.

    ResponderExcluir
  9. Boa noite Maria Alice, que lindo!
    Voltei no tempo e caminhei descalça na grama macia...obrigada por me oportunizar tão boa lembrança...
    Abraços!

    ResponderExcluir
  10. Que ternura de poema Alice! Amei
    Beijos da Sol

    ResponderExcluir
  11. Qto aprendizado em um único poema, belo, belo! Boa semana Maria Alice! Bjoooss

    ResponderExcluir
  12. Lindo! Lindo! Lindo!
    Um abraço, amiga Maria.

    ResponderExcluir
  13. Oi amore de amiga vim aqui buscar o selinho,mas ele não está funcionando,quando arrumar ele me avisa.bjs

    http://simonebastos2007.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Muito obrigado pela sua visita ao mundo mágico do coração!
Seja sempre muito bem vindo!
Volte sempre...
Abraço fraterno
Maria Alice

Deus é contigo

Recadoseglitters.com