terça-feira, 17 de maio de 2011

A pastorinha



Eu sou uma menina que tem seis aninhos de idade. Moro numa casa que fica na encosta de uma linda montanha, com minha mãe e meus avós, mas meu pai não mora conosco porque foi para o céu quando eu tinha três aninhos de idade.
Eu sofro muito porque ninguém se importa com a dor que sinto em meu pequeno coração, e muito menos com minhas carências e fragilidades. Sofro porque não conheço o amor materno, pois minha mãe não pode e nem consegue me amar como filha. Também sofro porque não pude conhecer meu pai e muito mais por não ter tido o seu carinho e amor.
Sou uma menina que busco ser feliz a cada dia de minha vida, apesar de meu pequeno coração estar explodindo de tanta dor.
A minha avó sempre me deu seu carinho, mas não o suficiente para meu coração se aquietar. Um dia ela me chamou e me mandou ir com as ovelhas para a montanha. Este dia foi um dos mais especiais de minha vida porque conheci algo que mexeu comigo e com todo o meu ser.
Eu fui sozinha com as ovelhas para a montanha. Chegando lá, sentei em cima de uma pedra e comecei a observar as ovelhas que estavam comendo as carrasqueiras, os pequenos carvalhos, a pouca erva que tem entre o tojo e o mato. Elas estavam felizes da vida, pois andavam por toda a montanha sem se cansar.
As suas crias, as aninhas, brincam umas com as outras, correndo e dando pequenas cabeçadas entre elas. Estas são tão amigas que andam sempre juntas, não se separam nem por um instante. Se uma vai mais além e dá falta de sua amiga, logo volta para ficar perto dela e irem juntas percorrer a montanha.
Eu me sinto muito feliz em ver como as ovelhas ficam felizes com tão pouco, afinal elas estão entre o mato e o tojo que só tem espinhos, mas no meio dele tem a pouca erva que para elas é uma delícia porque lhes mata a fome. Para elas esta simples e rara erva, é como se fosse um grande manjar.
E eu ao ver a felicidade das ovelhas e das aninhas, começo a pensar em mim mesma, em minha vida, e vejo como ela é boa. Apesar de ser cheia de sofrimento, por não ter quem se importe comigo, por não ter quem me dê o carinho e o amor que eu realmente necessito para aquietar meu coração, e também por não ter conhecido o amor do meu pai.
Estou vendo as ovelhas amamentando as suas crias e saírem pulando de alegria por terem sentido o carinho materno. Elas estão tão felizes que vêm aos pulos me dar o seu carinho e me puxando para participar de suas brincadeiras. Sinto em meu pequeno coração que elas me amam de verdade, pois tive a alegria em poder compartilhar junto delas toda esta linda felicidade. Eu sou a menina mais feliz do mundo, pois me sinto muito querida e amada durante todo este tempo que estou em companhia das ovelhas. Sinto que este é um momento de alegria, paz, harmonia e de profunda serenidade.
Eu acolho em meu coração, todo este carinho que a montanha sente por mim. Eu olho mais acima e vejo os pinheiros com sua beleza toda especial, com sua folhagem tão verdinha, e entre ela sobressaem pinhas marrons, que lhe dão uma beleza toda própria. Escuto alguns estalos, são as pinhas se abrindo, deixando os seus pinhões caírem na montanha que são as sementes que vão dar vida a novos pinheirinhos. Também escuto o barulho da sua folhagem caindo ao chão, formando um lindo tapete marrom na montanha. Sinto o cheiro da resina dos pinheiros, sinto o cheiro dos carvalhos com suas folhas verdes em formas bem variadas dando avelãs que têm uma graça toda própria. Elas são as sementes que vão dar continuidade a sua espécie. Estas árvores dão um aroma todo especial à montanha, que mexe profundamente com todos os meus sentimentos.
Eu sinto uma alegria muito grande em companhia das ovelhas pois elas me transmitem uma paz tão serena que faz com que meu coração se aquiete. Estou rodeada por tanta beleza que me deixa super encantada e me sinto como se estivesse no céu, tão feliz que acolho no meu coração todo o carinho, toda a paz e toda a alegria e amor que a montanha me oferece com muita ternura.
Eu gostei muito de ir com as ovelhas para a montanha. Sou muito feliz em ter me tornado uma pequena pastorinha que adora cuidar da suas ovelhas com todo amor e por elas sinto muito carinho pois me mostraram o segredo de me sentir feliz. Já se faz tarde, tenho que ir para casa, e já estou me sentindo muito triste porque vou ter que ficar longe de toda esta maravilha, mas não posso me deixar abater, tenho que ser muito forte e não posso ser egoísta, tenho que pensar nas minhas ovelhas que precisam descansar. Vou levá-las para casa, com a esperança de que amanhã eu possa voltar com elas para cá e sentir a paz que esta linda montanha me oferece, pois aqui sinto um Amor de quem me ama de verdade e este amor vai me fazer cada dia mais forte para superar a falta do amor que sinto em meu coração.
Todas as vezes que eu me sentir triste e sem vontade de viver, vou encontrar sempre nesta linda montanha o Amor do Pai, que é o meu e o nosso Deus. Eu sou a pequena pastorinha que aprendeu a colocar em seu coração, o amor que conheceu através dos segredos da natureza.



15 comentários:

  1. Gracias por dejar tu huella en mi blog.Tienes un espacio lleno de encanto.
    Por aquí me quedaré.Un abrazo.
    En http://unrinconcitoespecial.blogspot.com hay algo para ti.
    Con cariño.

    ResponderExcluir
  2. Olá Alice.
    O teu blog parece um MUNDO MÁGICO...
    Todas as imagens e escritos que aqui tens me fascinaram.
    Adorei ter vindo. Só não descobri o sitio para ficar seguidora..
    Bjnhosss e TUDO DE BOM.
    alice

    ResponderExcluir
  3. "No equilíbrio da vida se esforce para não despencar e atingir o fundo mas se isto acontecer escale novamente as paredes da dificuldade e chegue ao topo com mais força naquilo que o fez cair." (Bob Marley)

    Abraços: Leandro Ruiz

    www.lleandroaugustto.blogspot.com

    www.eu-e-o-tempo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Querida, obrigada pelos comentários tão doce lá no meu cantinho, aqui é tão lindo *-* Tenha uma linda quarta, bjo grande pra ti :)

    ResponderExcluir
  5. Muito lindo seu texto...na verdade, uma bela lição...pois na verdade, temos mais do que supomos ter... somos amados infinitamente pelo Pai, que nos presenteia a cada momento com sutilezas, delicadezas, gestos de amor, e a nós cabe observar, e dar graças à Ele.
    Minha querida, obrigada por sua companhia, sempre em meus recantos...beijinhos...
    Valéria

    ResponderExcluir
  6. Vim conhecer o seu blog e adorei, pelo que vou seguir. Os textos são maravilhosos!

    ResponderExcluir
  7. Olá Maria Alice!
    Passando para a minha primeira visita em seu cantinho!.. Muito encantador este seu espaço e os textos são belíssimos!.. Parabéns!.. Voltarei mais vezes com certeza [:)]

    Uma beijoca em seu coração...
    Verinha

    ResponderExcluir
  8. Querida amiga , o seu blog é um cantinho lindo, e que bela história, a menina com as suas ovelhas pela descrição deve ser um lugar lindo, cheguei a sentir o perfume dos pinheirais. Um abraço fraterno. Celina.

    ResponderExcluir
  9. Realmente em casa de Alica, sempre nos sentimos num País de maravilhas.

    bj

    Catita

    ResponderExcluir
  10. Gostei de te ler...

    Lindo cantinho...deixo um abraço...

    até mais...

    ResponderExcluir
  11. OLÁ MARIA ALICE,
    MUITO ACONCHEGO POR AQUI.
    OBRIGADA PELA VISITA E POR ESTAR COMIGO EM MEU RECANTO.
    JÁ ESTOU TE SEGUINDO.
    BEIJO.

    ResponderExcluir
  12. Amada, seu texto ficou sublime, pois nos traz uma mensagem muito rica de humildade e amor...
    Papai do Céu nunca nos abandona!

    Agradeço a Deus por sua vida, e por ter me permitido te conhecer, mesmo sendo virtualmente...

    Deixo carinhos pra ti, viu?
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Minha querida adorei este lindo texto, quanto mais lia mais gozo ma dava o que me levou a visitar essa linda montanha, como sou do signo de capricórnio é um dos meus sítios favoritos, a montanha e o mar.
    Tenha um lindo amanhecer com toda a ternura com que nos presenteia, beijinhos de luz e muita paz da sua montanha.

    ResponderExcluir
  14. Um texto lindo com tanta ternura.
    Combina com a suavidades do seu blog!
    Parabéns
    muitos bjis

    ResponderExcluir
  15. Ninguém nunca esta sozinho e nossa
    luta nunca será em vão.
    Eu sei , que no mundo teremos grandes aflições
    com fé e muita garra vou seguindo com grande luta
    minha viagem.
    Uma primavera perfumada e feliz.
    Deus abençoe seu Domingo
    e da sua família.
    Beijos no coração , Evanir

    ResponderExcluir

Muito obrigado pela sua visita ao mundo mágico do coração!
Seja sempre muito bem vindo!
Volte sempre...
Abraço fraterno
Maria Alice

Deus é contigo

Recadoseglitters.com