A lagrima que derramei



A lágrima que derramei
O sorriso que doei
A palavra que escrevi
A fala que senti
Dentro do meu ser
Ao me ajoelhar
 Diante do Senhor
Que a vida é coberta de doces surpresas
Cujo as ofensas
São tão pequenas diante do ato de generosidade  do perdão.

A dor que senti
O amor que doei
Faz-me compreender
Que a nossa vida é tão simples de ser vivida
Pois tudo está na visão
Do nosso coração
E não com o olhar do mundo
O qual precisa aprender amar
O Céu sobre a terra e o mar.

O perdão que doei
Fez-me sentir
Mais pertinho do que está por vir.
A paz interior
Que me faz me sentir 
Mais próximo 
De Deus Nosso Senhor.





Comentários

  1. Lindo demais Maria Alice!
    Por isso que digo"Temos que doar sempre amor,para recebê-lo em troca".
    "Amar a Deus sobre todas as coisas"
    bjs amiga
    Carmen Lúcia-mamymilu

    ResponderExcluir
  2. Uma poesia linda e divina. Adorei!

    ResponderExcluir
  3. Oi Alice
    Que linda poesia!
    Até me animou um pouco, estou com os pés queimando e não há especialista que descubra o que tenho. Já é o inferno nos meus pés.Ai!
    Beijinhos
    Lua Singular

    ResponderExcluir


  4. Si quieres la luna, no te escondas de la noche.
    Si quieres una rosa no huyas de las espinas.
    Si quieres amor, no te escondas de ti mismo…

    Un abrazo lleno de energía positiva,
    para celebrar a tu lado
    con alborozo el fin de semana.


    Atte.
    María Del Carmen


    ResponderExcluir
  5. Bom Dia Maria Alice, quanta Paz e Serenidade nesse teu cantinho, adorei!!!
    1000 Beijokinhas

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Muito obrigado pela sua visita ao mundo mágico do coração!
Seja sempre muito bem vindo!
Volte sempre...
Abraço fraterno
Maria Alice