A vida segue em forma circular


A vida segue em forma circular
Se não aprendermos a amar
Tudo pode acabar
Sobre a terra e o mar
E em toda a volta
Nesta hora não adiante revolta
Porque só colhemos o que plantamos
Só recebemos o que doamos.


A vida tem uma forma única
Ela veste a sua própria túnica
Não existe nada que a possa substituir
Ela e tão forte quanto ela mesma
Tão frágil quanto à insegurança de a vivermos

A vida por demais bela
Que seja...
Às vezes ela se tora uma fera
Para nós.
Que nos força a desatar os nós
Para que a possamos ver
A beleza de cada amanhecer
E assim podemos vivenciar
O segredo do amor
Na presença da mais singela flor!


Comentários

  1. Maria,

    Achei legal, também sou otimista.

    =)
    Marcos

    ResponderExcluir
  2. Así es querida amiga. Siembra amor y no te faltará.
    Un abrazo con todo mi amor.

    ResponderExcluir
  3. Oi Maria Alice!
    Obrigada pela visita e comentário!
    Gostei do teu post, realmente a vida é circular, só recebemos o que plantamos! Um beijo!

    ResponderExcluir
  4. Maria Alice, a gente só colhe o bem se plantarmos o bem, e se colhe o mal se plantamos o mal, e a vida segue assim basta escolher o certo, Maria Alice beijos.
    Blog /Fan Page / Twitter /

    ResponderExcluir
  5. Bom dia amiga. Continuo lambendo ainda as feridas pela passagem do meu paizinho, mas o senhor chamado TEMPO me avisou que a vida quer queiramos ou não CONTINUA, assim venho te convidar para a Festa de Encerramento do 9º Pena de Ouro. Você faz parte desta festa e também responsável para que eu continuasse minha caminhada. Desculpe ser um convite SPAM, mas o que estou te dizendo é o mesmo para quem eu quero que esteja neste momento comigo, tu uma destas pessoas, seja blogueiro que eu tenha abraçado no pessoal ou não, mas que sinto aqui dentro do coração real. Te espero no Ostra. Beijos n’alma!

    http://ostra-da-poesia-as-perolas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Muito obrigado pela sua visita ao mundo mágico do coração!
Seja sempre muito bem vindo!
Volte sempre...
Abraço fraterno
Maria Alice